O preço da arroba do boi gordo em Mato Grosso se manteve estável, mesmo com a redução dos abates no último mês. O Estado abateu 346,785 mil cabeças em fevereiro, representando uma redução de 26,17% em relação ao mês anterior, conforme dados do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT). A oferta restrita não causou grandes impactos no preço da carne. Pelo contrário, os preços da arroba do boi gordo e da vaca gorda apresentaram leves desvalorizações, sendo baixas de 0,02% e 0,11%, respectivamente.

Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) alguns fatores contribuíram para essa baixa expressiva na quantidade de animais encaminhados à indústria. Dentre eles, a oferta de animais terminados que permanece restrita, sendo evidenciada pela curta escala de abate de 5,3 dias, valor 10,75% menor que no mesmo período do ano anterior. Com isso, a utilização da capacidade frigorífica neste início de ano está em apenas 46,26% da capacidade máxima instalada. Além disso, a greve dos caminhoneiros dificultou o abate em todo o Estado.

O gerente de projeto da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Fábio da Silva, ressalta que a baixa oferta de animais contribuiu para a manutenção dos preços do boi gordo. De acordo com ele, os preços estáveis devem se manter ao longo do ano. "Para 2015, as nossas estimativas apontam uma das menores ofertas de boiadas dos últimos anos para o Estado”.

Fonte: Agrolink