Em agosto as exportações de ovos comerciais se aproximaram de 15 milhões de unidades ou, mais exatamente, 1.237 mil dúzias, representando aumentos de 41,5% e 241,3% no mês e no ano, respectivamente.

De janeiro a agosto o setor de postura comercial embarcou 119,5 milhões de ovos, aumentando mais de 66% em relação ao mesmo período do ano passado. Por ora, nos últimos doze meses – setembro de 2014 a agosto de 2015 – o volume exportado atingiu 207 milhões e equivale a 56% de aumento sobre o mesmo período imediatamente anterior.

O grande crescimento nos embarques mostra que o setor de postura tem buscado oportunidades externas e, com isso, contribuído para que o mercado doméstico caminhe de maneira mais equilibrada.

Talvez, por isso, a primeira quinzena de setembro tenha decorrido com o preço médio da caixa de ovos estabilizado em R$55,00. E, embora adentrando o período do mês onde ocorre retração natural do consumo, o aumento do custo de produção, a grande diferença de preço em relação às carnes, a preparação para a semana nacional do ovo e, quem sabe, embarques maiores que setembro do ano passado, podem contribuir para que o mercado de ovos caminhe sem grandes sobressaltos até o final do mês.

Fonte: Agrolink