Com o intuito de oferecer diferentes ferramentas para comercialização, de forma a conceder mais opções para o consumidor, a Algar Agro – braço agrícola do grupo Algar – fechou com aGeociclo - empresa de inovação em biotecnologia – um contrato de Barter – para oferecer aos produtores fertilizantes minerais ou organominerais. Por se tratar de uma operação Barter, a ideia é que o pagamento pelo insumo (fertilizante) seja através da entrega do grão (milho ou soja) na pós-colheita, sem a intermediação monetária, como um mecanismo de financiamento de safra.

Segundo a diretora de Originação da Algar Agro, Suzi Pereira, a intenção é que a empresa consiga estar presente em mais uma parte do ciclo de produção ao oferecer um produto que é de uso vital. “Oferecemos qualidade ao trabalhar com os produtos minerais daGeociclo, com possibilidade de expansão da linha para organominerais, que representa inovação e benefícios em produtividade, para um futuro muito próximo”, destacou a executiva.

Para o presidente da Geociclo, Ernani Judice, aliar parte do mix de produtos da  Geociclo  à Algar Agro é uma forma de conquistar novos mercados e, principalmente, chegar a um público que será potencial consumidor dos fertilizantes. “Esta parceria oferece uma solução completa para clientes que estão presentes em mais de um elo da cadeia produtiva. Além disso, é uma nova porta para o fertilizante organomineral, que por ser produzido a partir de resíduos da criação de aviários e da cultura da cana-de-açúcar, torna-se uma solução ecologicamente correta, economicamente rentável e socialmente responsável”, destacou Judice.


Fonte: Agrolink