A menor movimentação interna e as exportações brasileiras em ritmo mais fraco este ano, em relação a 2015, tiraram a sustentação dos preços do milho a partir de meados de outubro. Até a terceira semana de outubro o Brasil exportou 1,03 milhão de toneladas de milho grão, segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

A média diária foi de 73,50 mil toneladas embarcadas, 47,0% menos que o exportado por dia em setembro deste ano. Frente a outubro do ano passado, o volume diário embarcado diminuiu 72,2%.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, na região de Campinas-SP, a saca de 60 quilos está cotada em R$40,00, sem o frete, para a entrega imediata, frente a negócios em até R$43,00 por saca no começo do mês.

Em curto e médio prazos, esperam-se preços mais frouxos para o cereal, mas sem muito espaço para fortes quedas. Os estoques brasileiros em níveis baixos historicamente devem limitar os recuos.


Fonte: Agrolink