A DSM apresentará as suas mais recentes tecnologias de suplementação nutricional de bovinos de corte e leite na Fenagro 2016 (Feira Nacional de Agropecuária), que será realizada em Salvador (BA) de 26 de novembro a 4 de dezembro. O evento, que é um dos mais tradicionais do calendário do agronegócio nacional, representa um excelente espaço para a empresa mostrar os seus desenvolvimentos, que encurtam o ciclo da pecuária de corte e também contribuem para aumentar a produtividade das vacas de leite, em diferentes níveis de produção e das fases dos animais.

“Durante a Fenagro, reforçaremos as tecnologias da DSM em suplementação estratégica para encurtar o ciclo da pecuária de corte e apresentaremos para a região a nova linha Bovigold®, para o segmento leiteiro, que gera resultados positivos em termos de produtividade para as vacas”, conta Danilo Chaoui Pimenta, gerente de vendas da DSM para a região Nordeste, que completa: “Acreditamos muito no potencial da pecuária nordestina e, por este motivo, estaremos com as nossas equipes técnica e comercial à disposição dos produtores em nosso estande durante toda a Fenagro”.

Alta tecnologia para pecuária de leite e corte

Para os produtores de leite, os produtos da nova linha Bovigold® têm objetivo de elevar a produção das vacas – até aquelas que já têm alto desempenho. Ao combinar os aditivos CRINA® e RumiStarTM, da DSM, aos Minerais Tortuga, os produtos também maximizam a qualidade do leite ao terem efeito no teor de sólidos e na quantidade de células somáticas presentes no leite. “A nova linha foi desenhada para entregar maior retorno sobre o investimento ao produtor. Nela, destacam-se os efeitos sinérgicos das tecnologias para cada nível de produtividade e fase do animal, gerando maiores eficiência e produção de leite, além de melhorar a qualidade do produto final pelo aumento da quantidade dos níveis de proteína e gordura. Ou seja, são soluções alinhadas às exigências de competitividade e qualidade da pecuária de leite moderna e da indústria”, comenta Fernando Sousa, gerente de categoria Gado de Leite da DSM.

Sousa conta que os novos suplementos têm um conjunto de óleos essenciais que substitui os antibióticos na ração e permitem aos laticínios se adequarem às normas para exportação para países que proíbem o uso da Monensina na nutrição animal, por exemplo. Além disso, estes produtos promovem o aumento da ingestão de matéria seca, melhor degradação de fibras, proteínas e amido e reduzem os transtornos metabólicos (acidose) e estão alinhados ao conceito OVN® (Optimum Vitamin Nutrition), uma linha de pesquisa da DSM que enxerga a suplementação vitamínica na perspectiva de desempenho, e não de deficiência.
 
Para o gado de corte, os produtores têm à disposição os produtos Fosbovi® Confinamento com CRINA® e RumiStar™, suplementos nutricionais de alta tecnologia que encurtam o ciclo da pecuária e geram animais mais pesados – em média, 1 arroba a mais por cabeça no confinamento. “Este ganho equivale a um animal a mais por cada 18 bovinos confinados”, conta o gerente de categoria Confinamento da DSM, Marcos Baruselli. Outros benefícios, segundo ele, são a melhor eficiência alimentar, sem registro de problemas digestivos, gastrointestinais ou timpanismo; rápida adaptação dos animais; menor taxa de refugo de cocho; aumento do consumo de ração desde os primeiros dias de confinamento; eficiência na digestão; e menor incidência de animais com laminites e acidose.
 
Desenvolvidos pelo departamento de inovação da DSM a partir de novos conceitos em nutrição mineral e vitamínica, os produtos têm uma equilibrada associação de macro e micronutrientes, incluindo o cromo orgânico, além de vitaminas lipossolúveis e hidrossolúveis (biotina) e aditivos naturais, como leveduras vivas (CRINA® e RumiStar™). O aditivo CRINA®, por exemplo, é indicado para substituir o uso de antibióticos e ionóforos na ração de bovinos confinados, com vantagens na produtividade animal, como o fato de não ter prazo de carência, não deixar resíduo na carne e não possuir restrições no comércio mundial de carne bovina. E o RumiStar™ proporciona uma melhor ambiência ruminal e reduz a excreção de amido nas fezes, proporcionando melhor eficiência alimentar e redução do custo de produção da arroba produzida no confinamento.
 


Fonte: Agrolink