A relação entre estoques de trigo e consumo doméstico nos países do Mercosul é de 17,39%, segundo dados da consultoria Trigo & Farinhas. A agência prevê ainda que os preços do grão na região não superariam R$ 620/ton.

"A principal causa é um aumento de produção na região na ordem de 26,69%. Essa é a tendência, a não ser que o clima ou uma guerra modifiquem tudo", disse Luiz Pacheco, editor do boletim da consultoria paranaense ao AgroSouth News.

Na Argentina, o crescimento da produção do cereal de inverno deve ser de 19,04%, para 12,5 milhões de toneladas. Já no Brasil, cresceria 33,84% para 7,3 milhões de toneladas e no Paraguai, o incremento seria de 128,19%. O único país do bloco com queda na produção seria o Uruguai com 31,2% de queda. Portanto, os estoques totais finais seriam 31,9% maiores entre os quatro países.
Fonte: Agrolink